Powered by Rock Convert

O intercâmbio está ficando cada vez mais popular entre os brasileiros que desejam dar um upgrade no currículo, conhecer outras culturas, aprender um novo idioma, ter novas experiências. Há diversas razões para investir em um intercâmbio. No entanto, talvez você ainda não saiba os tipos de intercâmbio ideais para você.

Esta lista irá te ajudar a encontrar um intercâmbio que se encaixe melhor aos seus objetivos!

Intercâmbio de Idioma

O Intercâmbio de idioma é o mais procurado pelos estudantes. Esse tipo de curso é famoso, entre outras razões, por ser bem flexível. O estudante pode escolher por fazer em períodos curtos (semanas) ou períodos longos (meses e até anos, dependendo do país de destino). Há uma variedade de carga horária semanal (de 10, 20, 30 e 40 horas semanais, por exemplo). E também pode optar por aulas individuais  ou em grupo.

Se você estiver planejando suas férias em outro país e não quer que seja só mais um carimbo em seu passaporte, você pode optar por um curso de idioma com uma carga horária de 10 ou 20 horas. Uma oportunidade de aproveitar suas férias, aprender um novo idioma e ainda incrementar seu currículo.

Aqui no blog temos um post de dicas de como conseguir o seu visto de estudante, caso essa seja a sua escolha final!

Intercâmbio de idioma com atividades

No intercâmbio de idiomas com atividade, o aluno continua a ter lições em sala de aula, com a carga horária de sua escolha. O que o difere dos outros tipos de intercâmbio são o período pós-aula (geralmente a tarde), em que o estudante faz atividades como: excursões, jogos e esportes, por exemplo.

A escola oferece os cursos e um plano de atividades. Há algumas escolas que oferecem esse tipo de curso para a família, grupos de amigos e até para adultos com mais de 50 anos. É tipo de curso para aqueles que não têm um roteiro de viagem planejado e querem aprender um novo idioma da melhor maneira, ou seja, se divertindo!

Summer and Winter Camp (Acampamento de Verão e Inverno)

Focado principalmente em estudantes de 11 a 17 anos, esse tipo de intercâmbio mistura aulas de inglês com atividades durante as férias escolares. Algumas escolas também oferecem cursos para crianças a partir de 8 anos. Além de aproveitarem as atividades externas como jogos e brincadeiras ao ar-livre, os estudantes também participam de excursões e passeios nos principais pontos turísticos do destino escolhido.

Esse tipo de curso é interessante porque os pais podem optar por deixar seus filhos viajarem “sozinhos”. Os estudantes são acompanhados por monitores das escolas desde sua chegada até o retorno ao seu país, e é uma grande oportunidade para as crianças adquirem confiança e independência.

Intercâmbio com foco profissional

No Intercâmbio com foco profissional, o estudante terá aulas de idioma aplicado a sua área de conhecimento específico. Alguns dos cursos de idioma mais comuns são nas áreas como: educação, negócios, saúde, direito, secretariado, engenharia, marketing, culinária e cinema. Além de cursos de idioma para áreas menos comuns, como: aviação e militar.

A aula de idioma com foco profissional tem como principal objetivo ensinar os termos técnicos da área no idioma escolhido pelo estudante. Esse tipo de curso não foca apenas na linguagem, mas na troca de experiências entre culturas — além de dar dicas e desenvolver habilidades na área.

Para esse curso, é importante procurar saber antes de embarcar como será a abordagem das aulas. Muitos desses cursos exigem um nível mínimo do idioma e podem até pedir para que o estudante faça um teste para provar a proficiência na língua.

Estudo e Trabalho

Este tipo de intercâmbio é bem procurado pelos intercambistas, mas não podemos mencioná-lo como um simples tipo de curso — isso porque depende muito do país em que você queira trabalhar.

Países como Irlanda, Nova Zelândia e Austrália, permitem que brasileiros trabalhem legalmente desde que façam o curso com carga horária mínima de 20 horas semanais e com duração mínima de 25 semanas (na Irlanda) ou 14 semanas (na Nova Zelândia e Austrália). No Canadá e África do Sul também há permissão de trabalho, mas são concedidas apenas para estrangeiros que vão estudar ensino superior. Em Malta, brasileiros podem trabalhar a partir do 3° mês de estudo no país.

As maiores vantagens desse curso são: além de viver experiências desafiadoras, você consegue custear boa parte dos gastos de sua viagem e adquirir experiência profissional. Porém, é importante mencionar que as oportunidades de emprego são proporcionais ao nível do idioma do estudante: melhores oportunidades requerem maior fluência no idioma.

Apesar de a procura por trabalho ser responsabilidade do intercambista, algumas escolas possuem programas de colocação no mercado de trabalho para ajudar seus alunos na escolha da melhor vaga.

Au pair

No programa Au pair o estudante poderá estudar e adquirir experiência profissional. Isso, porque nesse programa — diferente do estudo e trabalho — você viverá como um integrante de uma host famíly por um período. Durante a rotina diária, passeios e viagens você cuidará das crianças da família como se fosse irmã mais velha.

O programa inclui a acomodação em casa de família com quarto individual, alimentação, curso de idioma e bolsa-auxílio — em alguns casos o seguro-saúde também é incluso. As atividades básicas consistem em cuidar das crianças da família e organização. Há uma carga horaria mínima de 30 horas semanais para essas atividades e você terá os finais de semana livres.

Para conseguir o programa, o estudante precisa ser do sexo feminino, estar entre 18 e 26 anos e ter um nível mínimo básico-intermediário do idioma do país de destino. Uma oportunidade única para conhecer outras culturas, fazer um curso de idioma, ter uma segunda família e ainda conquistar sua independência!

Voluntariado

Esse tipo de intercâmbio ajuda a descobrir uma parte incrível do mundo e do seu povo através dos seus programas de voluntariado, proporcionando uma experiência diversificada e variada. Mostrando uma visão sobre a vida, história e cultura das pessoas locais.

As atividades como voluntário são diversificadas podendo ser projetos sociais, de conservação, voluntariado médico, entre vários outros. Como voluntário social, o estudante trabalha com crianças, idosos ou ajudando comunidades. Como voluntário de conservação, o aluno cuida de animais ou ajuda na conservação da natureza.

Além de participar dessa experiência maravilhosa e ajudar as pessoas e a natureza, o estudante também terá aulas de idioma. Em algumas escolas esse tipo de intercâmbio é oferecido como pacote que inclui acomodação, curso, refeições e transporte.

Preparatório para exames

O curso preparatório para exames, diferente de cursos de ensino do idioma, envolvem ensino das habilidades do idioma. O foco principal é aprimorar às quatro habilidades de leitura, escrita, compreensão oral e auditiva. Além disso, o foco desse curso é estudar o conteúdo conforme o exame que prestará.

Os exames mais prestados são os de proficiência em língua inglesa, como: TOEFL, IELTS e Cambridge. No entanto, também existem exames de proficiência em outros idiomas, assim como o curso de preparação. Essa certificação de proficiência na língua é uma exigência no caso de ingresso em cursos superiores no exterior, concorrer a bolsa de estudos ou a vagas de emprego — e o curso preparatório te auxilia a chegar lá!

Pathway

O Pathway é um curso de idioma que aborda o conteúdo necessário para ser aceito no Ensino Superior em faculdades e universidades parceiras dessa escola. Nesse curso, o aluno deve alcançar o nível do idioma mínimo necessário de acordo com a instituição e o curso de sua escolha. Assim, não será necessário comprovar o nível desse idioma através do certificado, apenas mostrar a aprovação da própria escola.

As escolas que promovem esse curso também auxiliam o aluno na escolha do curso e universidade. Além de orientar no processo de inscrição nas faculdades. Os países onde há escolas que possuem esse tipo de intercâmbio para brasileiros são atualmente: Estados Unidos, Canadá e Austrália.

Intercâmbio de Graduação

Tem vontade de fazer um curso superior no exterior? É possível sim! Para quem quer entrar na graduação pelo processo tradicional, tem que prestar o exame de proficiência da língua do país de destino e passar por uma série de análises que são comuns em universidades de países como: Estados Unidos, Canadá e Inglaterra. O processo seletivo de admissão em instituições desses países analisa o estudante desde seu histórico acadêmico e pessoal — desempenho escolar do aluno nos últimos quatro anos, proficiência no idioma, cartas de recomendação e redações.

O processo cria um perfil completo do aluno e considera além do que ele oferece em sala de aula. O foco é para o que ele oferece para a comunidade e, por que não, para o mundo.

Há mais informações sobre os tipos de intercâmbio e como funciona em cada país, que vamos aprofundar em nosso blog. Assine nossa Newsletter e não perca nenhuma novidade!

guia-intercambioPowered by Rock Convert